Bloqueio de anúncios no Chrome – todo o mundo - Gustavo Kennedy Renkel

A experiência do usuário está no centro de tudo no Google. E o Chrome tem um longo histórico de proteção de usuários contra experiências desagradáveis ​​e prejudiciais, como bloquear janelas pop-up e avisar usuários se uma página tiver malware .

Ben Galbraith, Senior Director of Product do Chrome, afirma que o Google tomou medidas para proteger os usuários do Chrome de determinados tipos de publicidade que diminuem suas experiências on-line, uma reclamação comum entre os usuários do Google Chrome.

Por exemplo, no ano passado, o Google Chrome começou a filtrar anúncios em sites na América do Norte e na Europa que violam repetidamente os padrões do setor e continuam exibindo anúncios intrusivos e irritantes para as pessoas que visitam seus sites.

Além disso, as próprias plataformas de publicidade do Google pararam de vender os tipos de anúncios que violam esses padrões e geram reclamações de usuários do Chrome.

Seguindo os Padrões de anúncios melhores ao determinar em quais sites filtrar anúncios no Chrome. Esses padrões foram desenvolvidos pela Coalition for Better Ads, um grupo da indústria dedicado a melhorar a experiência de publicidade na Web, com base no feedback de mais de 66.000 consumidores em todo o mundo.

Os Padrões identificam 12 experiências que os usuários consideram intrusivas e que os anunciantes, editores e fornecedores de tecnologia devem evitar exibir.

A Coalition for Better Ads anunciou que está expandindo seus padrões iniciais de anúncios melhores além da América do Norte e da Europa para cobrir todos os países do mundo.

A partir de 9 de julho de 2019, o Chrome expandirá suas proteções de usuário e interromperá a exibição de todos os anúncios em sites em qualquer país que exiba repetidamente esses anúncios disruptivos.

O que isso significa para os proprietários de sites?

Se você usa um website que exibe anúncios, considere a possibilidade de analisar o status do seu site no Relatório de experiência de anúncios , uma ferramenta que ajuda os editores a entender se o Google Chrome identificou alguma experiência de anúncio violadora em seu site.

Agora também editores em regiões fora da América do Norte e da Europa podem usar essa ferramenta para entender se eles têm experiências de anúncios intrusivas em seus sites, seu status atual (aprovação / ausência de problemas encontrados ou reprovados), resolver problemas pendentes ou contestar uma revisão.

Embora já tenhamos analisado milhões de sites em todo o mundo, continuaremos a expandir essas revisões nos próximos meses.

Visão geral do Ad Experience Report – Relatório de experiência com anúncios.

Resultados iniciais dos EUA, Canadá e Europa

O objetivo final do Chrome não é filtrar anúncios, mas construir uma web melhor para todos, em qualquer lugar. A aplicação do Chrome aos padrões mundiais inspirou muitos donos e especialistas de sites a melhorar a experiência de publicidade de uma maneira que beneficia os usuários.

Nos EUA, no Canadá e na Europa, os proprietários de websites conseguiram fazer alterações nos anúncios em seus sites. A partir de 1º de janeiro de 2019, dois terços de todos os editores que não eram compatíveis com os Padrões de anúncios melhores estavam em situação regular.

Além disso, dos milhões de sites que foram analisados pelo Chrome até agora, menos de 1% teve seus anúncios filtrados.

Conclusão

O Google pretende continuar colaborando com o setor para criar uma web melhor e mais vibrante (como sempre mencionam), com apenas as melhores experiências de usuário. A internet é uma parte essencial de nossa vida cotidiana e devemos a oferecer as melhores experiências para os usuários.

Eu sempre digo que é importante além de um conteúdo original e atualizado, o seu site oferecer a melhor experiência possível aos seus visitantes.

Mais detalhes em BetterAds.

Mais detalhes sobre o Ad Experience Report.

Relatório da experiência com anúncios no Search Console.